Intolerância ao glúten

Bianca tem 8 anos e adora brinca, como qualquer outra criança. Mas nem sempre foi assim. Quando ela tinha 2 anos, surgiram os primeiros sintomas de uma doença que a família desconhecia. “Ela começou a apresentar dificuldades de alimentação, diarréia e vômito“, lembra o pai, o empresário Eder Silva.

Bianca passou por vários especialistas até chegar ao diagnóstico: ela tem a doença celíaca, uma intolerância ao glúten – proteína presente no trigo, na aveia, no centeio, na cevada e no malte.
Os médicos descobriram a causa da doença por acaso, durante a Segunda Guerra Mundial. O racionamento de alimentos tirou o pão da mesa dos holandeses, e imediatamente as crianças que sofriam da doença celíaca melhoraram de saúde.

De acordo com especialistas, o glúten provoca uma agressão nas paredes do intestino delgado de pacientes que tem predisposição genética, impedindo a absorção dos alimentação para celíacos. Na criança, os principais sintomas são: inchaço na barriga, anemia crônica, diarréia por longos períodos e musculatura atrofiada.

A doença não tem cura e só há um tipo de tratamento. “Não adianta comer pouco glúten; não pode comer nada de glúten. Não existe um medicamento que melhore a tolerância”, diz o médico Geraldo Favalesso, apenas um cardápio para celiácos bem elborado

Uma lei federal que entrou em vigor em 2003 obriga as indústrias a informar na embalagem se o produto contém ou não glúten. A mãe de Bianca, Sandra Baccioti, está sempre atenta: “Tem produtos que são da mesma marca, do mesmo fabricante, mas um deles contém glúten e outro não”.

Bianca já se acostumou com a tarefa; sempre acompanha a mãe nas compras, e confere cada um dos produtos. Na lista de compras desse mês, ela conseguiu incluir até ovo de chocolate.
Hoje, Bianca leva uma vida normal e, para os celíacos, aí vai um conselho da garota: “Não fique triste porque tem essa doença, tem muitas coisas que a pessoa vai poder comer e vai ter que se acostumas com isso!”.

leia: 200 receitas para Celiacos

Site recomendado: http://dietasemglutemcardapio.info/

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *